Omolde > Notícias > Reflexão sobre inovação e sustentabilidade marca Semana de Moldes 2021

Conferências, Seminários & Workshops

Reflexão sobre inovação e sustentabilidade marca Semana de Moldes 2021

23 Novembro 2021

Inovação e sustentabilidade. São os dois principais temas em debate no decorrer da Semana de Moldes 2021, que se iniciou esta segunda-feira e decorre até dia 26 de novembro. Palestras, debates, workshops, apresentações de projetos de ID&T, são algumas das atividades previstas neste que é considerado um dos principais palcos de reflexão da indústria de moldes. Oradores nacionais e internacionais de renome contribuem para esta discussão, que tem epicentro no Centro Empresarial da Marinha Grande.


Como vem sendo habitual, o evento termina na sexta-feira, com a realização da Conferência Internacional ‘Moldes Portugal 2021’ que, entre outros temas, irá abordar ‘o posicionamento das empresas na economia mundial’, a ‘fabricação aditiva’ e as tendências dos mercados para o sector.


Lembrando que este evento começou a ser realizado em 1998, João Faustino, Presidente da CEFAMOL, sublinhou, na sessão de abertura, que “a Semana de Moldes representa uma oportunidade estratégica para juntar todos os que direta, ou indiretamente, trabalham ou colaboram com a indústria”, mas também “para promover competências e capacidades do nosso cluster, sustentado na marca coletiva “Engineering & Tooling From Portugal”.


Para este responsável, o evento tem-se afirmado como “primordial para o debate e aprendizagem sobre as tendências tecnológicas e de mercado”.


Tendo como temas transversais, este ano, a sustentabilidade (seja ambiental, seja económica) e a inovação, João Faustino defendeu ser “preciso que as empresas consigam reinventar-se rapidamente, seja na estrutura ou nos modelos de negócio, ou no posicionamento que assumem”. Isto porque, salientou, “após uma década de crescimento, a indústria de moldes depara-se hoje com novos desafios”. Para os ultrapassar, considerou, é preciso uma aposta em tecnologia, inovação, empreendedorismo e, sobretudo, nas pessoas. “Competências e conhecimento são fatores críticos para enfrentar os desafios do mercado”, enfatizou.



Referência internacional

O Secretário de Estado Adjunto e da Economia, João Neves, afirmou, na sua intervenção, que a indústria de moldes “tem sabido, ao longo do tempo, adaptar-se a várias fases de evolução, do ponto de vista tecnológico” e tem feito, sobretudo na última década, “um esforço de investimento muito sólido nas capacidades técnicas e tecnológicas, transformando as empresas nacionais em modelos de referência no contexto internacional”. Mostrou-se ainda convicto de que, face a este período desafiante, a indústria conseguirá “reinventar-se, a partir destas mudanças tecnológicas e de inovação”.


Já Jean-David Malo, diretor do European Innovation Council, deu nota de algumas características dos programas de incentivo da Europa que as empresas têm ao seu dispor, no período entre 2021 e 2027, para as apoiar nos seus projetos de inovação. E deixou um conselho aos empresários: “se queremos manter a nossa capacidade e a nossa posição de liderança, a aposta terá de passar pela transição digital e pela sustentabilidade ambiental”. Lembrou ainda que “a digitalização está já a dominar e a caracterizar a Europa”.


Marcaram ainda presença na sessão de abertura Aurélio Ferreira, Presidente da Câmara da Marinha Grande, e Nuno Silva e Rui Tocha, respetivamente, Presidente e diretor-geral do CENTIMFE.


A Semana de Moldes 2021 é uma coorganização da CEFAMOL, CENTIMFE e POOL-NET, com o apoio das Câmaras da Marinha Grande e Oliveira de Azeméis, decorrendo, este ano, num formato misto, que envolve sessões híbridas e online.